Maio Vermelho: quais as formas de prevenção e tratamento da Hepatite?

Maio Vermelho: Você conhece os sinais da hepatite?
6 de maio de 2019
A importância do Aleitamento Materno
19 de agosto de 2019
Mostrar todos

Maio Vermelho: quais as formas de prevenção e tratamento da Hepatite?

O Maio Vermelho foi criado para alertar a população contra a hepatite, doença muitas vezes silenciosa, que causa inflamação no fígado, mas que pode ser combatida com o diagnóstico precoce e o tratamento adequado. Conheça as formas de prevenção e tratamentos.

Vacinas
A vacina contra a hepatite B pode ser administrada a partir do nascimento como parte do calendário de vacinação brasileiro, com três doses durante a fase da adolescência. A vacina contra hepatite A é administrada em dose única aos 15 meses de idade, podendo tomar entre os 2 e 4 anos caso a criança ainda não tenha sido imunizada.

Alimentação saudável é chave
Priorize alimentos integrais, fontes de fibras saudáveis que contribuem para o funcionamento do trato intestinal e auxiliam no controle da glicose e do colesterol. Grãos integrais, como arroz integral, aveia, sementes de quinoa e linhaça, por exemplo, geralmente têm o dobro da quantidade de certos nutrientes do que as versões refinadas de alimentos industrializados. Evitar o consumo de alimentos ricos em gorduras saturadas, assim como bebidas alcoólicas, sal e açúcares em excesso, também é essencial para a manutenção desse órgão tão importante.

Existe tratamento
Para a hepatite A, assim como a hepatite B, não existe tratamento específico, pois o próprio sistema imunológico se encarrega de eliminar o vírus do organismo dentro de dois ou três meses. Para uma boa recuperação, é preciso cuidar do corpo, descansando e alimentando-se bem, evitando medicamentos, alimentos e bebidas que podem sobrecarregar o fígado.

Já em casos crônicos do tipo B e do tipo C, pode ser necessário o uso de medicamentos antivirais, além de outros tipos de tratamentos, que combatem a ação dos vírus. Dependendo da gravidade e do acometimento da doença, como a cirrose avançada, o transplante pode ser indicado. No entanto, é importante acompanhar o surgimento dos sintomas e a evolução de cada caso com seu médico, o único que poderá definir o melhor tratamento.

Atualmente, os tratamentos disponíveis contra a Hepatite C têm se mostrado bastante eficazes, mas o tipo de vírus identificado no indivíduo e o diagnóstico precoce são determinantes para o sucesso do tratamento. Portanto, é essencial realizar exames de sangue de rotina, que identifiquem todos os tipos de hepatites virais.

Fontes: Ministério da Saúde e Sharecare

Os comentários estão encerrados.