Fevereiro roxo: se não houver cura que, no mínimo, haja conforto

Saiba mais sobre o colesterol
4 de fevereiro de 2019
O que é o exame toxicológico e como é feito
25 de fevereiro de 2019
Mostrar todos

Fevereiro roxo: se não houver cura que, no mínimo, haja conforto

Inicia-se um novo mês e com ele uma nova campanha de saúde: Fevereiro roxo.  A campanha fevereiro roxo tem como objetivo conscientizar sobre três diferentes doenças: Fibromialgia, Lúpus e Alzheimer.

A fibromialgia é uma síndrome manifestada pelo sintoma de dor em todo o corpo, principalmente na musculatura. Não existe um consenso de uma causa única que possa levar à fibromialgia, tampouco a descoberta da cura, porém existe tratamento para amenizar os sintomas e proporcionar melhor qualidade de vida aos portadores.

A patologia denominada Lúpus Eritematoso Sistêmico, ou simplesmente Lúpus, é uma doença inflamatória crônica de origem autoimune que pode ocorrer de dois tipos: o cutâneo, caracterizado pela presença de manchas na pele, principalmente em locais que recebem maior radiação solar e o segundo tipo o sistêmico, no qual ocorre acometimento de órgãos internos.

A doença de Alzheimer é caracterizada pela perda na função cerebral, causando problemas na memória, pensamento e comportamento podendo evoluir para quadro de demência. Apesar de ser uma doença que não possui medidas para evitar seu progresso, o tratamento adequado pode minimizar seus sintomas.

As doenças representadas pela campanha Fevereiro Roxo são nitidamente distintas, mas possuem em comum o fato de serem patologias que não possuem cura, mas devem ser tratadas desde seu diagnóstico, o qual deve ocorrer o mais breve possível, de modo a evitar grandes complicações. O foco é proporcionar aos portadores de fibromialgia, Lúpus ou Alzheimer o máximo de bem estar possível.

 

Fonte: maisminas.org

Os comentários estão encerrados.